sábado, 8 de novembro de 2008

Solidão..

 
A solidão toca novamente à minha porta.. os pensamentos mergulham no silêncio de um Inverno quebradiço. Os dias passam e com eles a sensação de lentidão permanente. Minutos que adoram morrer coadaptados à uma única perspectiva. Solidão, perfeito momento para encontrar a perspectiva perdida.. Tempo, preciso de ti.. preciso que acabes sem eu me aperceber e que comeces esperando algo mágico no fim! Tempo na desorganização coerente do meu estar. Silêncios.. uma mente escura. Súbitos segundos de coeso silencio com súbitos fios brancos desgarrando e limpando a escura sensação da velocidade do tempo. Presente que obriga estar mais atenta aos sinais e movimentos desconhecidos. Ponto de ebulição na solidão que toca harmoniosamente no tempo..

Sem comentários:

Enviar um comentário

Que pensas sobre isto? Desejas partilhar algo parecido? Concordas ou não?
Obrigada pela visita!