quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Um post para ti Venezuela…

Nesta noite de silêncios é com tristeza que vejo o futuro do meu lindo pais em pedaços. São memórias de tempos difíceis as que ilustram minha mente neste momento. Revivo momentos e é com mágoa que sinto a decepção do povo Venezuelano. Foi no teu berço onde cresci alcançando os logros académicos e pessoais mais importantes da minha vida. Nunca te esquecerei Venezuela. Foi contigo que aprendi o significado “real” de VIVER. Tempos que nunca mais voltarão a ser os mesmos. Vivi sonhando nas tuas praias o meu futuro... Cresci querendo fazer parte de ti; sem dúvida, sempre me destes aquilo que mais precisei; mesmo depois de quatro anos foi a traves de ti que conheci a pessoa que agora caminha ao meu lado. A pessoa que eu amo. Não foi por ti que deixei os teus braços, não foi por ti que deixei meu pais, não foi por ti… Sabes uma coisa Venezuela? Hoje estou triste! Eu sei que tens muito para oferecer… O problema é que a mente maquiavélica do “poder” te destroça sem piedade. Observo o teu dia-a-dia e fico triste! Observo com desapontamento a ameaça de um momento histórico na vida política que enfrentas.
Amarelo, sol que te caracteriza, ouro que guardas naquele sistema montanhoso majestoso; Azul, cor da mar que te rodeia constituindo as praias inigualáveis que tens; Vermelho, sangue dos precursores da tua independência. Um tricolor que está na minha sangue e na de qualquer venezuelano. Ironicamente é o vermelho a cor que hoje nos divide a todos... Aquilo que uma vez nos uniu agora é motivo de divisão e discordia. Cada dia que passa cai em pedaços as estrelas do teu tricolor. Venezuela somos todos… Venezuela é o tricolor! Sinto profundamente às consequências que poderás vir a enfrentar. Sinto o teu pedido de ajuda e sinto não poder estar contigo... Sinto o teu calor e o teu sentimento. Venezuela, és e serás sempre aquilo que eu quero que sejas... És e serás sempre a minha VENEZUELA. Desejo um dia voltar para ti e que os meus sentidos logrem identificar-se com cada canto de norte a sul; cada rua que percorri, cada amizade que deixei, cada praia em que cresci; cada momento feliz que vivi. Quero voltar algum dia e retroceder contigo no tempo. Quero voltar e que sigas sendo aquele pedacinho de vida que ficou atrás mas que está presente em cada momento. Quero ser sempre Venezuelana...


Venezuela for ever!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Que pensas sobre isto? Desejas partilhar algo parecido? Concordas ou não?
Obrigada pela visita!