segunda-feira, 20 de abril de 2009

Ciência Ficção ou realidade...

Após um fim-de-semana sem fazer literalmente “nada”, a semana começa toda cheia de gás. Coisas para estudar, calor húmido que já se faz sentir novamente, vontade de sair de casa e caminhar pelas ruas... Por vezes penso que a vida de estudante é injusta. Efémera? Uma autêntica contradição entre desejo de descansar vs desejo de acabar o curso? Daí o que temos.. Por um lado, alegria quando conseguimos fazer bem um exame ou trabalho; desapontamento ou tristeza por outro, quando tudo correu ao contrario e por vezes ainda nos restam doses de frustração quando sabemos que realmente nos esforçamos muito e obtemos um resultado (nota) miserável. Sou das pessoas que pensa que acabar o curso é uma das alegrias mais desejadas por qualquer um.. Há uns dias atrás falava com alguém ao telefone sobre isto mesmo. Curiosamente me apercebi que pensar em acabar o curso e associar isto à possível dificuldade de conseguir emprego é das coisas menos favoráveis que pode existir. Não quero dizer com isto que tenhamos que ser irrealista e ignorar essa possibilidade. Ao contrario, devemos admitir a probabilidade de tal facto acontecer mas.. questiono-me porque em vez disso, não nos concentramos no aqui e no agora? Tenho a certeza que ao acabar o curso vou desejar ter exames, ter aulas e ter professores "chatos e lixados” a quem atribuir as minhas falhas académicas. Tenho a certeza que estando inserida no campo de trabalho irei sentir saudades da vida de estudante. Tenho esse pressentimento e por isso parto do princípio que devemos assumir a-priori o facto que ter emprego no futuro. Tenho a certeza que só pensando assim é que poderei fazer aquilo que inúmeras pessoas me dizem para fazer... Aproveitar bem o meu último semestre de aulas e fazer tudo e mais alguma coisa para ter boas recordações desta última fase estudantil…

Temos que desfrutar a vida de estudantes enquanto ainda podemos,
sem pensar nas consequências catastróficas do desemprego.
Quando lá cheguemos então depois vê-se..

Sem comentários:

Enviar um comentário

Que pensas sobre isto? Desejas partilhar algo parecido? Concordas ou não?
Obrigada pela visita!