sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Agradecer!



Como é que o mundo chegou a ser aquilo que é actualmente? Poderíamos discutir uma infinidade de aspectos, mas a verdade é que o mundo é uma sucessão de intermináveis manchas de tinta (tal como o Teste de Rorschach). Algumas pessoas vêem coisas formidáveis; outras coisas feias e horríveis, mas o mais frequente é que tanto umas como as outras vejam coisas correntes e habituais. Todos concordamos que temos as nossas próprias percepções, sentimentos, opiniões e memórias. Quando alguém põe o juízo pela frente, podemos sentir-nos ofendidos com qualquer coisa completamente natural. Se eu tropeçar com uma pedra e os meus dedos ficassem lastimados até o ponto de chorar e alguém me dizer, “Vá, isso não foi nada! deixa de dramatizar” – eu sentir-me-ia ofendida. Por outro lado, se eu começo a rir-me do acontecido e alguém me reprochar, “Isso não tem graça nenhuma” – eu também sentir-me-ia ofendida. Dar “graças” não exige que censuremos as nossas percepções, opiniões e sentimentos; não exige ver sempre jardins quando na verdade vemos coisas desagradáveis. É importante não esquecer que este mundo é uma sucessão interminável de manchas de tinta que podemos voltar a ver sempre que queiramos. A nossa memória nunca acaba… Por vezes, olhando para trás, encontramos algo pelo que podemos agradecer. Acreditem que vale sempre a pena saborear e apreciar o prazer de agradecer pelas vivências pequenas e agradáveis que passaram desapercebidas no meio das manchas de tinta. Já é costume minha agradecer todos os dias pelo que tenho e não tenho. Muitas vezes, aquilo que temos é o que precisamos! Se nunca agradeceram nada, proponho-vos que façam um exercício: 
Dia 1: Agradeçam pela comida que comem. (Não modifiquem a alimentação habitual por isto).
Dia 2: Agradeçam pela casa, apartamento ou lugar onde dormem.
Dia 3: Agradeçam pelas pessoas que amam ou apreciam. 
Dia 4: Agradeçam ao seu colega, amigo(a) pelos momentos vividos. 
Dia 5: Agradeçam por qualquer “bom momento” que tenham tido na vossa vida. 
Dia 6: Agradeçam pelos pequenos prazeres.  
Dia 7: Agradeçam pela música que podem ouvir. 
Dia 8: Agradeçam pela oportunidade de poder obsequiar um sorriso todos os dias.
Dia 9: Agradeçam pelas pessoas honradas, inteligentes, bem-intencionadas que existem no mundo. Limite-se a adverti-las quando sejam conscientes da sua existência.   
Dia 10: Agradeçam todos os dias por terem acordado!!
Simplesmente agradeçam...

2 comentários:

  1. Tudo na vida é uma dádiva, até a própria vida!

    ResponderEliminar
  2. Exacto Miss J, por vezes só nos toca agradecer!!

    beijinhos**

    ResponderEliminar

Que pensas sobre isto? Desejas partilhar algo parecido? Concordas ou não?
Obrigada pela visita!