domingo, 7 de fevereiro de 2010

Momentos #2

Na habitação serpenteia o aroma de várias fragrâncias, uma combinação fruto do amor desmedido fundido nas velas vermelhas durante a noite. Eles ainda dormidos naquela casa, no cimo da montanha, onde passaram um  fim-de-semana distante do mundo cosmopolita, recuperaram energias e desfrutaram de um descanso bem merecido, solidificando ainda mais a sua vida em conjunto. 
Aí, longe de qualquer imprevisto, aprendem a estar em sintonia um do outro, sentem os seus instintos, que se conjugam com a natureza própria, sentem o ar fresco no seu máximo esplendor, ouvem o silêncio e abraçados ao momento do despertar, ele acorda primeiro que ela... ansioso por propiciar um despertar extraordinário, decide ser ele próprio, calmamente e com o cuidado minucioso de um verdadeiro artista, despertar cada centímetro da pele daquela mulher. O seu instrumento preferido, os beijos. É assim, como ele acorda, percorrendo-a na extensão da sua estatura até chegar aos ouvidos, onde dita as palavras mágicas (bom dia!), ela acorda por completo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Que pensas sobre isto? Desejas partilhar algo parecido? Concordas ou não?
Obrigada pela visita!