quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Curiosidade #3: Guardar ou não guardar luto?


Tenho uma triste noticia que desvendar, a minha avó faleceu na semana passada. Uma morte terrível para uma senhora que estava com bom aspecto de saúde. Morreu e deixou os seus seres queridos... alguns choram, outros nem uma lágrima derramam (como eu) e outros fizeram espectáculos para tentar chamar a atenção dos que lá estavam a chorar a partida da minha avó...  
Eu não chorei nem uma única lágrima, não porque não senti-se dor ou tristeza... simplesmente me custa exprimir o que sinto diante das pessoas, muitas vezes é em solitário e/ou apenas na companhia de alguma almofada que as lágrimas podem correr pelo meu rosto. E as minhas lágrimas nem sequer são porque a minha avó já não está cá connosco, choro porque conheço bem a história dela, uma pessoa que sofreu muito como emigrante na Venezuela, com um marido alcoólico e seis filhos para manter. Uma história dura e difícil que me causa resignação à sua morte. Todos sabemos que nunca foi aquela avó carinhosa, compreensiva e querida, mas ela era assim fruto das suas próprias experiências de vida... hoje só peço que onde quer que esteja, que descanse em paz!
Nos últimos dias tenho vindo a estar confrontada constantemente com esta pergunta: guardar ou não guardar luto? Mostro-vos aqui a minha perspectiva do assunto: para mim o luto nem sequer deveria existir, luto para que? para deprimir? para desesperar? Morrer é das coisas mais naturais na nossa vida, faz parte do ciclo de vida de qualquer ser humano... é doloroso, é triste, é desconfortável, é inimaginável.... Sim, mas a vida continua depois disso e tenho certeza que a vida da pessoa que morre também continua noutra dimensão. Para que guardar luto, se com isso apenas estamos a evitar que o espírito da pessoa que morreu evolua? Quando choramos a uma pessoa morta ela fica pressa a vida terrestre, é algo egoísta da nossa parte querer a uma pessoa pressa a nós podendo estar em outra dimensão crescendo e evoluindo... é esta a minha perspectiva. Por isso, para os que provavelmente estarão a perguntar-se: então tu não guardas luto? Não, não posso guardar luto por uma pessoa que eu quero... guardo sim é respeito pela sua partida! Não quero dizer com isto que sou indiferente à morte de alguém, apenas aceito a realidade e limito-me a guardar respeito por essa pessoa... 
Que descanses em paz avó!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Que pensas sobre isto? Desejas partilhar algo parecido? Concordas ou não?
Obrigada pela visita!