sábado, 19 de março de 2011

Finalmente...


Finalmente, após uma semana extrema de trabalho, hoje irei poder descansar na minha cama com a cabecinha fresca e tranquila, sem pensar (para já) em prazos nem datas... Hoje acabei oficialmente a distribuição dos questionários para os Censos 2011 na minha área de residência. O trabalho foi bem conseguido na minha perspectiva, tirando os dedos das minhas mãos que ainda se recuperam de escrever códigos desenfreadamente e as minhas costas que estão algo ressentidas, posso dizer que sinto-me bem... E para ser algo bem mais completo, só me falta uma bela noite de sono reparador! 

Uma segunda fase começa a partir do dia 21 de Março para os Censos 2011. O meu conselho para todos é que tentem fazer o melhor possível e facilitar o trabalho dos recenseadores (o qual não é pouco!), façam pela Internet o preenchimento dos seus questionários. É muito mais fácil, simples, rápido e, além disso, não têm que estar atentos se as letras estão bem escritas ou não. Façam pela Internet a partir de 21 de Março, na comodidade da vossa casa e poupem o trabalho aos recenseadores de ter que ir novamente aos vossos alojamentos procurar os questionários preenchidos. Caso não tenham Internet e têm dificuldades no preenchimento dos mesmos, dirijam-se à Junta de Freguesia a partir do dia 21 de Março para pedir ajuda (levem os questionários e a senha entregues na altura da distribuição), lá estarão os recenseadores para os ajudar. Se preferem fazer em papel, tenham o cuidado de responder o mais verdadeiro possível, não saltar questões e sobretudo seguir as instruções de preenchimento localizadas tendencialmente na parte superior dos questionários. Tenham os vossos questionários preenchidos até dia 28 de Março, pois a partir desta data os recenseadores voltaram a passar pelos vossos alojamentos caso verifiquem que o preenchimento dos questionários não foi realizado pela internet. As informações dos Censos são completamente confidenciais, serão utilizados apenas para procedimentos estatísticos, não existindo portanto qualquer relação com o Ministério das Finanças. Preencham os questionários, é um dever cívico de todos os portugueses. 

Quem quiser saber mais acerca da Legislação subjacente a este processo todo, deixo-vos aqui os links: 

sábado, 12 de março de 2011

Desaparecida?? Tal vez...

Este post é meramente informativo e é para dizer que estou viva! :) A verdade é que desde que começaram os Censos 2011 não tenho parado em casa com tanta frequência, passo a minha vida mais na rua do que propriamente em casa, chegando ao fim do dia completamente exausta. Trabalhando sábados, domingos, feriados, dias, noites.... porque há prazos por cumprir, metas por alcançar e desafios diários que  colmatar! A verdade é que nunca pensei que esta experiência fosse tão gratificante e tão desgastante ao mesmo tempo... Por um lado, posso dizer que meu dia-a-dia passou a ser uma autentica agonia, isto por não saber quem é que me vai abrir as porta das casas/edifícios, passo o meu dia tocando incessantemente campainhas, chegando inclusive ao fim do dia completamente farta de ouvir qualquer barulho parecido com uma dessas campainhas... acreditem, já ouvi de todo tipo de campainhas que nem eu própria imaginava que existissem. A verdade é que a principal das dificuldades que tenho tido ao longo desta semana nem têm sido as campainhas, elas funcionam... o problema é as pessoas simplesmente não abrirem as portas (mesmo inclusive estando identificada de pés a cabeça que sou dos Censos 2011). Esta parte até compreendo... Por outro lado, posso dizer que acabo o meu dia geralmente com alegria, porque é um trabalho extremamente reconfortante, aprendo das experiências dos outros, compreendo o outro lado e, muitas vezes, oiço coisas diferentes sem estar a espera de as ouvir. Gosto do que estou a fazer, embora, penso que falte maior sensibilização para que esta operação estatística (a mais grande em Portugal) tenha melhor sucesso!! Divulgação e consciencialização é o que falta... por isso, não queria deixar de vós deixar o pedido para que informem a todos os vossos conhecidos e familiares acerca desta operação estatística. Informem a todos que há pessoas (como eu) que vão passar pelas suas casas pedindo informações (completamente confidenciais) e deixando alguns inquéritos para preencher obrigatoriamente durante os próximos dias... 

Bom fim-de-semana para todos!!
Colaborem... 

quinta-feira, 3 de março de 2011

Músicas novas preferidas #17


Simplesmente adoro :) 

Cry, cry, cry..

Enjoy it...

Má educação...



A má educação de algumas pessoas... é que não vos ensinaram que quando chegam algum sitio e há pessoas conhecidas lá é uma questão de boa educação cumprimentar, nem que seja com um "boa noite", "boa tarde", "Olá". Eu admito e compreendo que existam pessoas que não têm o costume de dar beijinhos... sei lá, se calhar porque são beijos que valem ouro, ou porque ficam a pensar que vão ficar infectados ao pôr em contacto a pele com a pele do outro. Detesto pessoas assim... arrogantes, que porque têm o título de Sr. Engenheiro X ou Sr. Médico Y, se acham melhores que os outros, sendo incapazes de cumprimentar como uma pessoa educadamente o faria em situações normais. O pior é que até são pessoas pelas quais podemos ter uma elevada consideração, mas está visto que há pessoas bem módicas. É que até eu fico já mal disposta só em ver pessoas assim... mal-educadas. Passei-me por completo...   

A verdade é que não somos "moedas de ouro" para agradar a toda a gente,
mas digo-vos já uma boa educação não tira nada a ninguém...
a boa educação nem se compra nem se vende!
Que triste...

terça-feira, 1 de março de 2011

O último filme que fui ver...


Sanctum - um filme que fui ver ontem e que não será de todo um dos meus filmes preferidos. 
É uma história que passou na vida real e que só por causa disso me manteve durante todo o filme a pensar "como foi isto possível?!?" Para os amantes da aventura e suspense aconselho vivamente, para os que não limitem-se apenas ver o Trailer. 

 O filme todo pode resumir-se numa única palavra: DESESPERO!

Ainda bem que ao menos alguém ficou para contar a história...

Uma descoberta...


Numa relação há por vezes quem prefira ignorar o que outra pessoa diz ou inclusive há quem seja capaz de a mandar calar na sua própria cara com um "cala-te redondo". Detesto ambas as posturas e quem me conhece sabe perfeitamente que considero a comunicação das coisas mais importantes numa relação, pois sem ela nada faz sentido. Há dias em que nós podemos facilmente deduzir o que irá ser dito pelo outro, quer seja porque já conhecemos a sua rotina, quer seja porque são coisas típicas que costumam ser ditas diariamente. A verdade é que descobri uma forma de o "silenciar" sem eu própria ter-me apercebido do assunto. Não é aquele "cala-te redondo" que vos falei há pouco, trata-se de um cala-te silencioso, subtil, improvisado e capaz de fazer do momento algo especial. Sou das pessoas que gosta de olhar aos olhos enquanto me falam sem qualquer excepção. 

Admiro-te quando falas; contemplo os teus olhos, a tua forma como pronuncias cada palavra, como expressas as situações do teu dia-a-dia e compreendo cada frase com as suas virgulas, pontos, pontos e aparte e pontos suspensivos... mas.... 

hoje descobri que um beijo pode ser a forma mais subtil de silenciar um momento 
e fazer dele um momento verdadeiramente especial.