segunda-feira, 18 de abril de 2011

Um momento em silêncio...



Qualquer espaço sagrado contém uma força espiritual que na sua essência é sempre a mesma, independentemente, das roupagens externas que essa força utiliza para se manifestar. O ser humano é um ente essencialmente espiritual e não quero dizer com isso que seja necessariamente um ente religioso, o nosso espírito precisa de alimento da mesma forma como o corpo físico assim o precisa. Com o passar do tempo tenho aprendido a alimentar-me dessa força espiritual em qualquer lugar onde me encontro (seja um mosteiro, uma igreja, uma mesquita, etc), pois sinto que a vida é guiada por duas forças iguais e contrárias que se complementam: por um lado, a força do destino e, por outro, a força do arbítrio. As coisas do destino, ninguém as pode mudar, elas acabam acontecendo de uma forma ou de outra, mais cedo ou mais tarde. As coisas determinadas pelo arbítrio, pela nossa capacidade de livre escolha, dependem de nós. Mas há momentos na vida em que nós não conseguimos suportar os factos da realidade, nem aqueles que são ditados pelo destino, nem aqueles que escolhemos de livre arbítrio, são momentos em que podemos recorrer à suprema força espiritual que há dentro de nós, a qual é infinitamente mais poderosa do que o destino e o arbítrio. É por isso que hoje procuro manter a mente e os sentidos em alerta como se estivesse numa espécie de oásis capaz de me revigorar e reorganizar as energias.

Tudo é possível se temos a humildade de reconhecer essa energia...
Sejamos humildes, essa é a chave que abre
as portas da divina força espiritual

Sem comentários:

Enviar um comentário

Que pensas sobre isto? Desejas partilhar algo parecido? Concordas ou não?
Obrigada pela visita!