segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Inveja...



Hoje fiquei a pensar nas pessoas que vivem com um sofrimento constante porque são uma pessoa diferente daquela que realmente desejam ser. Este sentimento leva-as muitas vezes a sentirem-se mal, chegando inclusive a ser vistas por outras pessoas como INVEJOSAS. A inveja é uma palavra que transmite tristeza e desejo por algo que não se tem... O facto de uma pessoa estar sempre a comparar-se com outra pessoa leva inevitavelmente a esquecer-se dela própria; quanto mais uma pessoa pensa na outra pessoa, mais tem a sensação de obsessão. A todos os que me colocam a questão de como lidar com esta situação (que para muitas pessoas resulta difícil), o meu conselho é sempre o mesmo... centrarem-se mais nas suas próprias coisas... 

Um factor a ter em conta é tomar consciência da auto-estima, ou seja, daquilo que pensam acerca de si próprias, das suas qualidades, capacidades... em definitiva, da sua forma de ser. Um modo de averiguar isto quando não consigam ver estas qualidades ou capacidades (o qual também por vezes é bastante frequente, pois a obsessão chegou até o ponto de cegar-vos acerca das suas próprias qualidades) é perguntar às pessoas que estão à vossa volta (pais, namorado, amigos) que vos conhecem bem... perguntem sem medo: o que achas de mim? como me caracterizas? o que pensas acerca da minha maneira de ser? se tivesses que escolher quatro palavras para me descrever, quais utilizarias? 

Outro factor a ter em conta é a valorização que fazem da pessoa que invejam... a forma como olham para essa pessoa pode ser cegada pela imagem que ela transmite e isto pode estar a distorcer a realidade... Muitas vezes aquilo que as pessoas transmitem não corresponde com a realidade. Por isso, muita atenção! Cada vez que prestes atenção ao que pensas e sentes respeito à outra pessoa, isto apenas deve servir como um sinal para pensar em ti e identificar aquilo que te leva a menosprezar-te, para assim poder conhecer o que em definitiva gostarias de melhorar...

Por fim, pode ser útil ter em conta a vossa satisfação em diferentes áreas, como por exemplo, a área matrimonial, laboral, familiar, etc. O contraste entre percepções positivas e negativas pode dar lugar a interacções/vivências que vão desde a agonia até a êxtase.... Sempre que se permitam ter pensamentos flexíveis poderão adoptar pontos de vista diversos e explorar alternativas que por sua vez facilitarão uma disposição para actuar de outro modo...    

Sem comentários:

Enviar um comentário

Que pensas sobre isto? Desejas partilhar algo parecido? Concordas ou não?
Obrigada pela visita!