segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Infidelidade?!?




Um tema que a muitos interessa porque já alguma vez ouviram falar sobre o mesmo ou infelizmente já viveram uma experiência de infidelidade. Caros leitores, a pesar da infidelidade ser cada vez mais frequente, espero que a grande maioria se situe, igual que eu, no primeiro caso. Falar de infidelidade não é fácil, principalmente, porque podem existir situações concretas que para pessoas diferentes podem significar (não) infidelidade. Eu costumo dizer que as relações fora do casal nada se justificam, se existe algum problema dentro do casal ou alguma insatisfação de qualquer tipo, esta discrepância deve ser comunicada e resolvida dentro do casal. Em alguns casos, a pessoa infiel procura: 

- Preencher algum vazio existente na relação; 
- Encontrar um terceiro com características ausentes no parceiro ou nele próprio; 
- Fugir à monotonia da relação; 
- Uma maneira de introduzir pressão para que o parceiro actual mude; 
- Castigar ao parceiro por infidelidades prévias; 
- Excitação e aventura na relação.  
- etc. 

Os motivos pelos quais alguém é infiel nem sempre são tão racionais como podemos pensar, há pessoas que são infiéis, porque pura e simplesmente sentem prazer em "quebrar regras" ou porque sentem necessidade de independência. No outro dia, estava a ler que "nós" seres humanos temos uma tendência para idealizar as relações que não puderam ser e aquelas situações impossíveis, e penso que a infidelidade poderá ser um pouco encarada como o resultado desta tendência do proibido, do impossível, do nunca antes feito, do não conseguido.

O meu conselho para todos os que estão a ler este post é que 
se alguma vez passa pela vossa cabeça ser infiel, 
pensem nas consequências dessa infidelidade, 
mas não aquela consequência instantânea, 
aquela que até lhes pode dar prazer, 
mas sim aquela que pode acabar com uma família 
até quem sabe com a vossa própria felicidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Que pensas sobre isto? Desejas partilhar algo parecido? Concordas ou não?
Obrigada pela visita!