quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Noites de conversas com a minha avó...


É assim como as noites com a minha avó se caracterizaram desde que ela cá chegou... conversas que por natureza são de medicina, casos da vida real, remédios naturais, optimismo e boas energias. Alguém pode vir a pensar, mas quem pode falar tanto com a sua avó? Ora, eu sou tal vez das poucas pessoas que pode dizer que fala com a sua avó de tudo e mais alguma coisa sem qualquer problema, a pesar dois seus 74 anos de idade. Já falei muitas vezes dela aqui neste meu espaço... Ela é uma mulher capaz de ouvir tudo o que tenho a dizer, sem emitir algum juízo de valor sobre mim. É alguém com quem posso falar livremente de tudo e ela é capaz de compreender e aconselhar sempre da melhor forma possível. É uma mulher que a pesar da sua idade mostra-se flexível ao que os jovens têm a dizer sobre um determinado assunto, sendo inclusive capaz de adaptar-se a novas ideias e perspectivas sempre que bem justificadas. É uma mulher emotiva e ao mesmo tempo racional... que gosta de sentir o afecto dos outros, mas para isso acontecer ela própria dá muito amor e carinho a todos. É uma mulher que sabe como puxar nas minhas orelhas quando faz falta e me faz pensar o que realmente quero nesta vida. "Cada um de nós decide como quer sentir-se e o tipo de pensamentos que quer ter" - é isso o que ela defende e com ela é sinto-me assim livre. Livre em tudo, até o ponto de sonhar acordada e traçar um caminho diferente sem medo, nem limitações. Porque para ela sonhar é viver... porque para ela não existem limites para além da nossa existência. O que é bom acaba rápido e estes três meses ao lado da minha avó serviu-me para aprender muito... vou ter imensas saudades dela, mas estou confiante que mais cedo do que eu possa imaginar voltarei a estar com ela.

Saudades das conversas... 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Que pensas sobre isto? Desejas partilhar algo parecido? Concordas ou não?
Obrigada pela visita!