quinta-feira, 1 de março de 2012

Um sentimento que me acompanha todos os meus dias...


Hoje quero falar-vos do sentimento de gratidão, algo que parece estar em desuso simplesmente porque as pessoas não param para olhar ao seu redor, não param sequer para ver-se a si próprios, não param para ver as suas vidas nem um bocadinho sob esta perspectiva. Todos os dias da minha vida acordo e dou graças por estar viva, poder respirar correctamente, por poder andar, por ter onde dormir e ter o que vestir. Para mim a gratidão é um sentimento agradável que não posso deixar de ter em nenhuma circunstância, mesmo naquelas circunstâncias mais difíceis da minha vida... preciso ser grata, calorosa, cheia de simpatia com a minha vida e comigo própria, não consigo ser diferente porque sinto-me em divida com  a vida e com as próprias situações que já me aconteceram durante todo este percurso. Porque de alguma forma existem sempre pessoas ou situações que enchem a minha existência de amabilidade e com generosidades inesperadas... Por isso e muito mais, preciso dia após dia sentir gratidão, aquela que pode ser subtil, que pode ser delicada, que pode ser pela natureza, pelo universo ou por aquele ser supremo em que eu acredito. Um sentimento de gratidão que emerge como reacção a um prazer pequeno que algumas pessoas podem não perceber sequer... gratidão manifesta pela vivência privada de prazer (umas vezes subtis, outras intensas), mas que se produzem quando temos sido recompensados de alguma maneira, já seja pelas circunstâncias ou por outras pessoas.

"Se você olha para o que você tem na vida, você terá sempre mais. Se você olha  para o que você não tem na vida, você nunca terá o suficiente" 
Opha Winfrey

Sem comentários:

Enviar um comentário

Que pensas sobre isto? Desejas partilhar algo parecido? Concordas ou não?
Obrigada pela visita!