domingo, 29 de abril de 2012

Já passa meia noite...


... e eu ainda acordada, parece que o sono nunca mais chega.. Do outro lado estas tu, profundamente, adormecido depois de um "até amanhã carinho, adoro-te". Posso deduzir que estas completamente cansado, o dia foi longo e as horas passaram a correr num abrir e fechar de olhos. Adoro ver-te dormir, mas especialmente ouvir-te... É algo extraordinário poder sentir o respirar pausado e marcado pelo tic tac dos teus sentidos. Por um momento sou capaz de projectar em ti algumas sensações do meu próprio corpo, sentindo a calma e organização de todo o teu ser, uma experiência nitidamente de alerta, viciante e aliciante. Porque chegas ao ponto de me fazer adormecer com o simples facto de sentir-te tão perto de mim, mas por sua vez tão distante, na verdade não é apenas a linha telefónica que me deixa com essa sensação de tranquilidade profunda é sim aquilo que esta por detrás da linha telefónica, ou seja... tu...  

quinta-feira, 26 de abril de 2012

15 motivos para pensar que é boa ideia ser freelance...


Nos últimos tempos tenho vindo a pensar nesta ideia... ser freelance tem as suas vantagens e desvantagens, tal como já em alguns blogs se pode ler. Resumindo 15 motivos que já vi aqui, sendo freelance podemos: 

1. Ser o nosso próprio chefe
Não vamos ter um superior ou dono da empresa todo o dia atrás de nós vigiando o que fazemos. 

2. Flexibilidade de tempo
Podemos organizar os horários como melhor achemos. 

3. Liberdade completa
Podemos trabalhar onde queiramos... mesmo estando de viagem. 

4. Eleição dos clientes e projectos
Podemos escolher o tipo de trabalhos que sejamos desenvolver e em função disso o tipo de clientes. 

5. Não temos tanta carga horária de trabalho 
Se formos capazes de organizar bem a nossa agenda não vamos ter trabalho a mais nem a menos. 

6. Controlamos os nossos ingressos 
Quanto mais eficientes formos no nosso trabalho, mais possibilidades vamos ter em trabalhar mais e ganhar mais. 

7. Trabalho e superação própria
Muitas vezes podemos ter trabalhos que não sabemos muito bem como realizar e isso pode ser um bom momento para aprendermos a fazer e superar-nos profissionalmente. Os desafios também são importantes de ser assumidos para crescermos. 

8. Alcance global
Vamos poder ter clientes de diferentes partes do mundo se formos capazes de trabalhar com dedicação. 

9. Menor pressão e stress
Sem dúvida, a pressão e o stress diminuem consideravelmente se vamos realizando o trabalho ao nosso próprio ritmo. 

10. Aprendemos novas habilidades
Além do trabalho que nos é pedido pelo cliente, sempre teremos outras tarefas que desenvolver: marketing, tratamento de clientes, etc., sendo estas habilidades que devemos aprender. 


11. Portas abertas e novas oportunidades
Ao deixar uma boa imagem do trabalho realizado sempre vamos ter as portas abertas com esses clientes e além disso poderemos ter novas oportunidades, recomendações...  


12. Não há contratos
Trabalhar de forma autónoma não exige a realização de um contrato, o que não implica de maneira alguma deixar de ter responsabilidades com os clientes. 


13. Não há gastos em vestimenta nem complementos
Se trabalhamos em casa ou em qualquer espaço "nosso" não precisamos de gastar dinheiro em roupa como se fossemos trabalhar para uma empresa, e posso até dizer que somos capazes de trabalhar mais comodamente. 


14. Criamos uma marca pessoal
Todos os trabalhos que vão ser desenvolvidos vão ter o nosso nome e não o da empresa. 


15. Melhor conciliação entre a vida laboral e familiar
Ao organizar os nossos horários, podemos cuidar melhor das relações com a família e amigos. Mas neste aspecto é importante também não deixarmos acumular o trabalho - a procrastinação não é a nossa melhor aliada quando trabalhamos autonomamente.  

O que se ouve por aqui hoje... após um dia cheio de trabalho! Simplesmente adoro :)



terça-feira, 24 de abril de 2012

O que se ouve por aqui hoje, uma e outra vez na véspera deste feriado...



Há coisas que ultrapassam-me definitivamente...


Não percebo qual é a mania que existe em algumas mulheres em dizer... ahh, eu amo-o muito, ele é a minha vida! - só dos dentes para fora, claro... porque depois na prática é tudo bem diferente. Vamos lá ver uma coisa, sabemos que os tempos actuais são complicados e que o tempo para duas pessoas estarem juntas por vezes também se torna complicado. Mas sejamos sinceros, se aquela pessoa é realmente importante para nós, vamos sempre arranjar maneira de estar com ela por muito pouco tempo que seja. Para mim, mulheres que dizem "eu amo-te muito", mas depois querem é viver uma vida solteira, sair com as amigas, fazerem viagens sozinhas, e sempre procurando desculpas estúpidas (estou cansada) quando se trata para sair com o namorado, isso ultrapassa-me... quer dizer, o coitado do namorado trabalho durante o dia, ela sai com as amigas quase todos os dias, e depois quando o namorado pede para sair - ela simplesmente não quer, não lhe apetece? Que classe de relação é esta que ela pretende criar então? Onde esta o desejo de querer estar com aquela pessoa que tanto ama? - uma relação vive e constrói-se diariamente, com diferentes momentos (que muitas das vezes temos que providenciar nós próprios). E o pior de tudo é depois ela dizer que o namorado não lhe dá o espaço que ela precisa! - mais espaço?!? 
É quando se chega a estas circunstâncias que eu digo "as pessoas perderam por completo a noção do que é estar a namorar com alguém, perderam o significado de amar". A questão é simples, todo aquele que tem uma relação amorosa precisa de saber que, o modo como vai "estar" muda após de assumir alguém na sua vida. Infelizmente há milhares de relações que acabam por falta de entendimento e porque existe uma forte resistência à incorporar o outro nas suas vidas. É necessária uma adaptação por completo do entorno relacional, comportamental e inclusive emocional... quer isto dizer que o modo como vamos a relacionar-nos, comportar-nos e envolver-nos emocionalmente com os outros vai ter que ser reavaliado em alguma medida após assumirmos uma relação amorosa com alguém. Óbvio que não vamos deixar de sair com os nossos amigos, nem estar com as outras pessoas de quem também gostamos... mas vamos ter que procurar um equilíbrio. 

  

***

Sempre que forem a uma entrevista de emprego acreditam em si próprias, nas suas competências e nas suas capacidades... mesmo que não possuam as competências que questionam mostrem-se fieis e capazes de adquiri-las, isso fará toda a diferença na hora do recrutamento! Atitude e iniciativa para mudar, aprender e continuar crescendo é o que se precisa hoje em dia...  

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Uma constatação que vai mais além do dia de hoje...

Um dia de chuva 

É tão diferente quando podemos caminhar com alguém na mesma direcção; quando podemos apoiar-nos em esse alguém e ir ao melhor ritmo para os dois; quando apesar das adversidades que possamos encontrar no caminho, os dois conseguimos agarrar-nos um ao outro e superar todas elas; quando após uma longa caminhada somos capazes de dizer sem medo "vamos parar um pouco para descansar", e o outro percebe o porquê de ser importante também descansar e esquece por um momento os seus interesses pessoais nessa caminhada... afinal de contas, quando podemos caminhar com alguém, tudo acaba sendo diferente, porque é nesse caminho que encontramos a verdadeira felicidade, é nesse caminhar passo-a-passo e sem presa que vivemos intensamente os melhores momentos das nossas vidas. A verdadeira essência esta no caminho em si e jamais  no fim desse caminho, independentemente de seja qual for ele... 

sábado, 21 de abril de 2012

Toca arregaçar as mangas e começar...


Hoje começa mais um fim-de-semana para trabalhar... o tempo deste fim-de-semana será para o meu primeiro site. Vai ser uma experiência inesquecível... a minha primeira cliente é exigente, quer tudo à medida e a grande vantagem é que esta tudo bastante organizado. Por isso, toca arregaçar as mangas e começar já a construir o site, porque o tempo nos últimos tempos tem sido pouco e qualquer minuto é necessário.

Para todos um excelente fim-de-semana!
Ao som de:

terça-feira, 17 de abril de 2012

E que me dizem das pessoas que sentem inveja da felicidade dos outros?!?



Todos nós somos diferentes e ainda bem que temos vida própria, sentimentos, emoções e crenças que só pertencem a nós próprios. Todos nós crescemos em meios diferentes e é completamente normal que possuamos uma bagagem diferente uns dos outros que nos faça percepcionar certas coisas de maneira diferente. Juro que quando vejo alguém irritado por ver como eu sou capaz de ser feliz à minha maneira, fico completamente normal. Muitos perguntam-me, mas então.. como é que consegues? A minha resposta é muito simples: tenho aprendido que com a inveja alheia não posso viver! E por isso, passa-me a um lado seja o que for... pode soar egocêntrico, mas aprendi a viver como eu melhor me sinto e é-me indiferente todas as pessoas que carecem de vida própria e passam por isso a criticar a dos outros. Não tolero em nada ter que viver com o que as pessoas pensam ou deixam de pensar sobre mim, sou diferente, sou feliz, sou apenas eu no meu melhor... ponto final.

Há pessoas que não suportam ter menos qualidades que outras 
e tenho vindo a comprovar que a capacidade de ser feliz (de permitir-nos ser feliz) 
é mesmo uma qualidade digna de louvar... 
tal vez daí que a felicidade possa causar tanta inveja!

***


segunda-feira, 16 de abril de 2012

16.04.2012



Sou das mulheres mais mimadas deste mundo... ora nem mais, é assim como sinto-me não só hoje, mas sim todos os dias da minha vida desde que te conheci! O fabuloso disto tudo, é que os anos, os meses, os dias passam e eu continuo a sentir-me tão amada como sempre. Hoje fizemos 3 anos e 11 meses juntos, como o tempo por cá já passou, não é?!? Ainda parece que foi há uns dias atrás que começamos esta maravilhosa aventura juntos; uma que se enche de ternura e paixão a cada instante. Uma felicidade construída a dois e que nos faz sentir completos, cheios de vida e forças para continuar num só caminho... 

Obrigada por existires e fazeres dos meus dias algo de extraordinário! 
Porque até agora sempre soubemos amar-nos intensamente... 
Parabéns a nós!! 
E que venham muitos mais...  

domingo, 15 de abril de 2012

Resumo da minha semana e fim-de-semana...

photo credit: Evil Erin via photopin cc

Ora, nem mais... uma semana que passou a correr e um fim-de-semana que mal senti a sua presença aqui em casa... os dias por aqui estão preenchidos de muito trabalho. 

1. A semana toda foi a dar aulas de espanhol. Tenho uma nova turma que faz toda a diferença em relação a todas as outras turmas que já tive alguma vez. Todas as turmas são diferentes, os ritmos de aprendizagens também o são, mas esta vai dar-me um bom trabalho, no bom sentido da frase... são formandos extremamente motivados e querem aprender mais daquilo que é suposto! Por isso, é daquelas turmas que até agora não há um único dia que me deixe a pensar: "bolas, tenho que ir dar aulas... que seca!". 

2. Finalmente acabei com uma das turmas de espanhol que ao meu ver foi das mais complicadas. Nunca pensei que fosse sentir-me tão bem depois de acabar com esta turma. Era de facto, daquelas turmas em que o problema estava centralmente no domínio do não saber-estar. Formandos indisciplinados, com ritmos diferentes de aprendizagens, idades largamente diferenciadas e motivações completamente distintas às de aprender espanhol. Por isso, acredito cada vez menos na Educação em Adultos... A educação é obrigatória até os 18 anos de idade, após disso quem estuda é porque quer auto-superar-se, e infelizmente ninguém deve obrigar a ninguém a tal facto. 

3. Nesta semana que passou também acabei um dos melhores cursos que alguma vez pensei poder haver realizado. O curso de avaliação das aprendizagens chegou ao seu fim  e deixou-me um repertório de novas experiências, novos amigos - um grupo fantástico, e todo um conjunto de competências que já me encontro a pôr-las em prática no meu dia-a-dia profissional. Sem margem de dúvidas, uma das melhores coisas que já fiz até agora na minha vida... 

4. Foi uma semana para acabar/ fechar / concluir coisas, mas também foi uma semana para começar com um novo projecto. O meu primeiro site vai ser construído em breve... a partir de amanhã começo a minha primeira experiência como webdesigner e tudo ficará formalizado após a primeira reunião com a minha pseudo-cliente.

5. O meu fim-de-semana foi literalmente a limpar a casa, lavar máquinas de roupa acumuladas em pilhas e organizar todo um sem fim de papéis que estavam por todo o que é quarto. Foi um dia também para organizar as minhas finanças e pensar na declaração de IRS que já vai estando na hora de apresentá-la. 

6. Este fim-de-semana também foi para descansar após uma estranha alergia que apareceu na pele e que já estou tratando dela... espero que amanhã já esteja completamente recuperada para retomar a rotina da melhor maneira.   

   

terça-feira, 10 de abril de 2012

Dos que se queixam por tudo e por nada...


A serio que eu por vezes gostava de compreender algumas pessoas... hoje enquanto esperava na sala de formadores (aquele espaço reservado para ir buscar chaves, capas e resto de material necessário para a sessão) ouvi sem querer uma conversa entre formadora e funcionário público que deixou-me claramente a pensar que há pessoas inconformistas com seja o que for... podem ter muito, ou podem ter pouco... todos queixem-se a torto e direito, inclusive quando têm um bom emprego e ganham razoavelmente bem. Vivemos hoje em dia sob uma ideologia errada do emprego, pois o trabalho que este gera é para ir-se fazendo e nunca para acabar com ele (por isso, estamos vivendo em sistemas cheios de burocracias). A pessoa que faz uma determinada função, muitas vezes, sobrevaloriza o seu trabalho até o ponto de esquecer que dele também poderá depender o trabalho dos outros. A eficácia nos postos de trabalho é reduzida e respira-se a concepção de que trabalhar com esforço / dedicação é de estúpidos (o trabalho deve ser sempre o mínimo). No entanto, esta maneira de pensar esta, claramente, chegando ao seu fim porque o mercado de trabalho actual é competitivo. De tal maneira que se os que têm um bom emprego começam a queixar-se, não duvidem que outro individuo (que realmente tenha motivação, espírito de eficácia, pro-actividade, etc.) virá a ocupar o vosso lugar. Ninguém é indispensável para ninguém, e muito menos para uma instituição ou empresa... Por isso, o meu mais sincero conselho para todos os que têm um emprego que vos dá alguma estabilidade é que o apreciem e cuidem como se da vossa própria vida se tratasse. Se não querem trabalhar, então ao menos deixem aos outros fazerem o seu, e se não querem nada, então vão para casa ver televisão, com certeza alguém vai ocupar lindamente o vosso posto. 

Ao som disto:

A propósito da inspiração...

Teach
photo credit: susivinh (UK-bound) via photopin cc

"A inspiração é um sentimento de amadores" 
Raul Solnado

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Braga tem um excelente parque remodelado...


O Parque São João foi recentemente inaugurado após uma remodelação. Sem dúvida, um estupendo espaço para descansar e relaxar corpo e mente. Para os que gostam do contacto com a natureza nada melhor do que levar uma toalha e deitar-se na relva, pois Braga tem mais um espaço que vale a pena visitar! :) 


Não percebo qual é o problema...

josh & jenn engagement session
photo credit: messycupcakes via photopin cc

Definitivamente não percebo qual é o problema que algumas pessoas têm em não conseguir conter os seus instintos na rua... é verdade, parece que o amor é banalizado até o ponto de pôr em causa o amor próprio. Confesso que detesto ver cenas destas na rua, até porque quê classe de mulher é capaz de andar na rua aos beijos com o namorado/marido/companheiro/amante (seja lá o que for) de forma claramente desalmada e até chamar a atenção de todo quanto é público. Isso para mim ultrapassa os limites do bom censo... quer dizer, não estou a julgar a ninguém, acho que cada um sabe da sua vida, mas sinceramente, este tipo de cenários só me deixa a pensar numa coisa: onde está o valor pessoal? onde fica afinal o pudor e o respeito por nós próprios? Uma coisa é demonstrar afecto em público (uma caricia, um beijo ou até um abraço...), isso até é bonito de se ver, e outra bem diferente é andar aí quase a comer-se uns aos outros, por favor...

Em fim..é caso para dizer que é preciso "mais respeitinho na rua... "

   

domingo, 8 de abril de 2012

Mágia com Ipad's - adorável :)

O melhor reflexo dos pais... os filhos!!


Os filhos são o reflexo dos pais... aquilo que os filhos vêem em casa vão passar também a ser. Por modelagem ou não, os filhos acabam por adoptar as mesmas costumes, hábitos e comportamentos dos pais. É curioso como no outro dia, enquanto tomava um chá com J. num café vi um pai super tranquilo a ler o jornal e mesmo ao seu lado, uma criança também super tranquila, sentada olhando para as pessoas que entravam no café, vendo televisão ou simplesmente entretida observando o pai a ler o jornal. Fiquei positivamente surpreendida como a criança era capaz de se comportar tão bem e o melhor de tudo reflectindo um pouco o próprio comportamento do pai. Isto é de admirar louvar nos tempos que correm... verdade seja dita, é para admirar e ao mesmo tempo para reflectir... garanto-vos que se não fosse pela educação e o próprio comportamento dos pais, essa criança seria como tantas outras que vemos por aí (super inquietas, incontroláveis, etc.). 

É caso para dizer que ainda o mundo não esta perdido...  

sábado, 7 de abril de 2012

É estupendo quando podemos sentir que amamos a cada dia e que se tivéssemos que voltar atrás, uma e outra vez, voltaríamos a escolher esse mesmo amor!!


Es poco decir, que eres mi luz mi cielo mi otra mitad
Es poco decir, que daría la vida por tu amor y aún más
Ya no me alcanzan las palabras no para explicarte lo que siento yo
Y todo lo que vas causando en mí
Lo blanco y negro se vuelve color y todo es dulce cuando está en tu voz y si nace de ti.

Te voy a amar y hacerte sentir
Que cada día yo te vuelvo a elegir
Porque me das tu amor sin medir
Quiero vivir la vida entera junto a ti

Es poco decir, que soy quien te cuida como ángel guardián
Es poco decir, que en un beso tuyo siempre encuentro mi paz
Ya no me alcanzan las palabras no para explicarte lo que siento yo
Y todo lo que vas causando en mí
Lo blanco y negro se vuelve color y todo es dulce cuando está en tu voz y si nace de ti.

Te voy a amar y hacerte sentir
Que cada día yo te vuelvo a elegir
Porque me das tu amor sin medir
Quiero vivir la vida entera junto a ti eh

Te voy a amar y hacerte sentir
Que cada día yo te vuelvo a elegir
Porque me das (porque me das)
Tu amor sin medir
Quiero vivir la vida entera junto a ti eh
Vivirlo (oh oh) vivir la vida entera (junto a ti)
Porque me das tu amor sin medir
Quiero vivir la vida entera junto a ti
Es poco decir, que en un beso tuyo siempre encuentro mi paz

Pagar com telemóvel já é uma realidade...


Ora nem mais... o que muitos já diziam em forma de brincadeira agora já é uma autêntica realidade. Ao passo que vamos com um telemóvel vamos conseguir ter a acesso a tudo o que queremos nas nossas mãos; fácil, rápido e económico. Esta noticia deixou-me com uma boa impressão dos avanços tecnológicos actuais, com certezas que ainda irão vir muitos mais...

O resumo da minha semana e um fim-de-semana que começa assim...



1. A minha semana foi a tope, graças a Deus estive sempre andar de um lado para outro, cheia de energia. Confesso que a semana começou excelentemente bem, mas já para quinta-feira estava arrebentada... poucas horas de sono, aulas de manhã até o fim do dia e curso de Avaliação das Aprendizagens à noite. Isto foi mesmo para malucos... a grande novidade é que sobrevivi, a pesar do meu rotundo silêncio por estes lados.

2. Esta semana que vem aí promete ser novamente desgastante, principalmente, pela esmagadora quantidade de trabalho para entregar com prazos estabelecidos... Isto de ser formadores a tempo inteiro tem muito que se lhe diga: entre testes, trabalhos para corrigir, passar notas, fazer grelhas e preparar dossiers pedagógicos com não sei quantos separadores, de modo a entregar aos coordenadores tudo direitinho, dá o seu maravilhoso trabalho!

3. Apesar de ser dias de descanso, este fim-de-semana de pascoa será exclusivamente dedicados ao trabalho. Espero que o meu próximo fim-de-semana seja bem mais diferente que este.

Para todos, um excelente fim-de-semana!
E continuação de uma sagrada Semana Santa...

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Um post meramente informativo...


Hoje mais um dia a dar aulas de espanhol... o dia esta preenchido de aulas e à noite ainda vou ter formação sobre a Avaliação das Aprendizagens. Suponho que nos próximos dias nem tempo vou ter de vir aqui, por isso, desculpem a minha ausência. 

Com algum cansaço acumulado, 
nesta altura do campeonato, 
apenas resta dizer bora lá! 

domingo, 1 de abril de 2012

Workaholic

14 More Days 
photo credit: chrismar via photopin cc

Todos em algum momento das nossas vidas sentimos que somos workaholicos ou ao menos alguém já nos disse que somos demasiado dedicados ao nosso trabalho. É interessante quando li isto aqui e por isso decidi partilhar. As pessoas aditas ao trabalho são aquelas que se preocupam demasiado com as suas responsabilidades, sem ter um mínimo de tempo para diverti-se, relaxar ou ter vida social e familiar, sair com os amigos, etc... Eu confesso que nos últimos tempos tenho estado pressa literalmente ao trabalho - trabalho que geralmente acaba sendo exagerado dada a quantidade de responsabilidades que tenho assumido. Gosto de estar assim, ocupada e a fazer coisas diferentes... mas é claro que tudo tem o seu limite.  Neste artigo falam sobre algumas características que fazem de uma pessoa adita ao trabalho: 

1. Saltar refeições - preferindo não comer para continuar trabalhando;
2. Dormir pouco - fazendo directas de dia-noite a trabalhar ou não respeitando as 6-8horas por dia; 
3. Momentos de desconexão e relaxamento - não existem, pois não providenciam estes momentos; 
4. Pausas no trabalho - não existem pausas durante a jornada laboral, incluso durante as férias ou quando estão doentes continuam a trabalhar; 
5. Saídas (festas) - preferem ficar em casa do que festejar um aniversário de um amigo, familiar, etc.; 

Com quantas destas características sentiste-te identificado? Há situações pontuais em que alguma destas características podem acontecer, mas quando isto se faz um hábito é preciso activar um alerta e tomar um tempo também para descansar e desfrutar de coisas diferentes da vida... estou convencida que não podemos levar uma vida condicionada ao trabalho e stress no mundo laboral... o equilíbrio das diversas esferas do nosso mundo (laboral, social, familiar, pessoal, etc.) temos que o conseguir para podermos ter um melhor bem-estar e saúde.  

O que se ouve por aqui hoje... bom domingo para todos e bom começo de semana!!