terça-feira, 24 de abril de 2012

Há coisas que ultrapassam-me definitivamente...


Não percebo qual é a mania que existe em algumas mulheres em dizer... ahh, eu amo-o muito, ele é a minha vida! - só dos dentes para fora, claro... porque depois na prática é tudo bem diferente. Vamos lá ver uma coisa, sabemos que os tempos actuais são complicados e que o tempo para duas pessoas estarem juntas por vezes também se torna complicado. Mas sejamos sinceros, se aquela pessoa é realmente importante para nós, vamos sempre arranjar maneira de estar com ela por muito pouco tempo que seja. Para mim, mulheres que dizem "eu amo-te muito", mas depois querem é viver uma vida solteira, sair com as amigas, fazerem viagens sozinhas, e sempre procurando desculpas estúpidas (estou cansada) quando se trata para sair com o namorado, isso ultrapassa-me... quer dizer, o coitado do namorado trabalho durante o dia, ela sai com as amigas quase todos os dias, e depois quando o namorado pede para sair - ela simplesmente não quer, não lhe apetece? Que classe de relação é esta que ela pretende criar então? Onde esta o desejo de querer estar com aquela pessoa que tanto ama? - uma relação vive e constrói-se diariamente, com diferentes momentos (que muitas das vezes temos que providenciar nós próprios). E o pior de tudo é depois ela dizer que o namorado não lhe dá o espaço que ela precisa! - mais espaço?!? 
É quando se chega a estas circunstâncias que eu digo "as pessoas perderam por completo a noção do que é estar a namorar com alguém, perderam o significado de amar". A questão é simples, todo aquele que tem uma relação amorosa precisa de saber que, o modo como vai "estar" muda após de assumir alguém na sua vida. Infelizmente há milhares de relações que acabam por falta de entendimento e porque existe uma forte resistência à incorporar o outro nas suas vidas. É necessária uma adaptação por completo do entorno relacional, comportamental e inclusive emocional... quer isto dizer que o modo como vamos a relacionar-nos, comportar-nos e envolver-nos emocionalmente com os outros vai ter que ser reavaliado em alguma medida após assumirmos uma relação amorosa com alguém. Óbvio que não vamos deixar de sair com os nossos amigos, nem estar com as outras pessoas de quem também gostamos... mas vamos ter que procurar um equilíbrio. 

  

Sem comentários:

Enviar um comentário

Que pensas sobre isto? Desejas partilhar algo parecido? Concordas ou não?
Obrigada pela visita!